ARROZ: alimento básico para mais da metade da população humana.

O arroz é considerado o produto de maior importância econômica em muitos países em desenvolvimento.

Publicado em

       O arroz, uma planta da família das gramíneas, alimenta mais da metade da população humana. É a terceira maior cultura cerealífera do mundo, apenas ultrapassado pelo milho e trigo. Cultivado e consumido em todos os continentes, o arroz se destaca pela produção e área de cultivo, desempenhando papel estratégico tanto em nível econômico quanto social para os povos das nações mais populosas da Ásia, África e América Latina. Comparado com as demais culturas, o arroz se destaca em segundo lugar em extensão de área cultivada sendo superado apenas pelo trigo

      É uma gramínea anual, classificada no grupo de plantas C-3, adaptada ao ambiente aquático, devido à presença de aerênquima no colmo e nas raízes da planta. A cultura requer temperatura ao redor de 24 a 30°C e sol, considerando que a disponibilidade hídrica não é um fator limitante quando cultivada em condição de solo inundado.

      O arroz é considerado o produto de maior importância econômica em muitos países em desenvolvimento, constituindo-se alimento básico para cerca de 2,4 bilhões de pessoas. É uma cultura que apresenta grande capacidade de se adaptar a diferentes condições de solo e clima.

      O ciclo de desenvolvimento do arroz pode ser dividido em três fases principais: plântula, vegetativa e reprodutiva. A duração de cada fase é função da cultivar, época de semeadura, região de cultivo e das condições de fertilidade do solo. As distintas variedades diferem no tamanho dos grãos e na altura da planta. Quase todas elas se cultivam em planícies alagadas que podem continuar inundadas, mesmo durante o período de crescimento do vegetal. Há variedades de sequeiro, cultivadas em terras altas. A duração do ciclo varia entre 100 e 140 dias para a maioria das cultivares cultivadas em sistema inundado, sendo que a maior parte da variação entre cultivares ocorre na fase vegetativa. As cultivares de arroz de sequeiro tem duração de ciclo entre 110 e 155 dias.
        No Brasil, a maior parcela da produção de arroz do país é proveniente do ecossistema várzeas, onde a orizicultura irrigada é responsável por 75% da produção nacional. Na região subtropical do Brasil, na qual se localizam os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, nas últimas safras, foram cultivados cerca de 1,3 milhões de hectares de arroz irrigado, por ano. Esses dois estados contribuíram com mais de 63% para a formação do estoque nacional de arroz, em torno de 12,5 milhões de toneladas.

       A orizicultura gaúcha caracteriza-se pela predominância do cultivo irrigado extensivo, dentro de um sistema empresarial, exercido principalmente por grandes e médios produtores, onde é tradicionalmente conduzida em rotação com pastagem. Além do sistema tradicional de cultivo, são empregados o cultivo mínimo, o plantio direto e o pré-germinado.

      Contrária à orizicultura gaúcha, a catarinense caracteriza-se pela presença de pequenas propriedades e pelo sistema de plantio com sementes pré-germinadas, 98%, que tem como vantagens: permite o preparo do solo e a semeadura mesmo em dias chuvosos; controle do arroz vermelho; menor requerimento de herbicidas devido ao melhor controle das plantas daninhas; maior eficiência no uso de máquinas; e redução dos tratos culturais pela sistematização e nivelamento do solo.

    No sistema de terras altas, o arroz pode ser cultivado com irrigação suplementar por aspersão ou sem irrigação, ou seja, a disponibilidade de água para a cultura é totalmente dependente da ocorrência de chuva.

 

REFERÊNCIAS:
Cultura do arroz: Importância econômica. Disponível em: http://www.infobibos.com/Artigos/2010_1/Arroz/Index.htm
Árvore do conhecimento: arroz. Disponível em: https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/arroz/arvore/CONT000g1wcnzza02wx5ok0ha2lipwbeel46.html
Características do Arroz. Disponível em: https://www.agrolink.com.br/culturas/arroz/informacoes/caracteristicas_361559.html

Baixe o app para Android Baixe o app para IOS

Qual a tua avaliação deste artigo?

Deixe um comentário