A FÁCIL ALIMENTOS INVESTE

Aprimorando conhecimento em tecnologia digital na a 5ª edição da MENOS 30 FEST

Publicado em
A FÁCIL ALIMENTOS INVESTE

Aconteceu neste final de semana em São Paulo, a 5ª edição da MENOS 30 FEST, um festival de oficinas acerca da tecnologia digital aliada ao empreendedorismo. Entre as várias palestras onde a FÁCIL ALIMENTOS participou, representada pelo seu gerente comercial, Jacó Carlos Diel e o diretor de tecnologia, Tomas Matos, destacam-se duas: Como chegamos até aqui? Teve entre os debatedores, Nívio Ziviani (Kunumi), professor da UFBA e como mediador, o jornalista da Rede Globo e Globo News, Roberto Kovalick. A outra: Daqui para onde? Essa que para a necessidade da empresa/plataforma, talvez foi a mais importante. Teve entre os debatedores, o professor Gil Giardelli (5Era), que a respeito do negócio, fez a seguinte declaração: “Vocês tem o melhor negócio para o tempo mais apropriado”. Encontro esse que contou com a mediação de Renata Ceribelli, repórter do Fantástico. Mas isso não foi tudo, ainda trouxeram mais de uma dezena de contatos de professores da área, entre eles, do professor Nelson Pretto, da UFBA, Ralph Peticov, Co-fundador e Experience Designer na Hack Town com vínculos diretos entre TECNOLOGIA DIGITAL/FÁCIL ALIMENTOS.

Na primeira oficina falou-se da criação da Internet, passando pelo começo da world wide web, pelos mecanismos de busca, pela “bolha” do início dos anos 2000, pela consagração das redes sociais até a implementação do big data, internet das coisas e inteligência artificial. São 50 anos de acontecimentos e microevoluções que nos possibilitaram enxergar e compreender o mundo como fazemos hoje. Embarque nesta viagem no tempo e descubra: como chegamos até aqui?

E na segunda, os debatedores se ocuparam dos seguintes temas: Mudanças tecnológicas. Transformações exponenciais. Inteligência artificial, automação, robótica e internet das coisas, etc. Tudo isso já faz, ou fará parte do nosso cotidiano. No entanto, a forma como os seres humanos farão uso dessas tecnologias nos guiará para um futuro mais acessível, diverso e inclusivo ou excludente e desigual. Neste sentido, que futuro queremos construir?

O encontro foi muitíssimo importante. Serviu, principalmente, para aprimorar e aprofundar questões relacionadas à tendência do momento:
A 4ª Revolução Industrial, ou a chamada era 4.0, ou ainda, o tempo digital. Assuntos da proposta da plataforma que tem como pilares principais: Propósito de colocar a tecnologia a favor da humanidade; Impacto sustentável e; conexão entre produtores (vendedores) e compradores, com economia de tempo de dinheiro.

A FÁCIL ALIMENTOS agradece publicamente por mais esta oportunidade para o enriquecimento da sua proposta, notadamente, os professores Nívio Ziviani, Gil Giardelli e os jornalistas Thaís Itaqui (Globo News); Roberto Kovalick (Rede Globo) e; Renata Ceribelli (Fantástico).

Não temos como prever o futuro, mas podemos criá-lo! (Peter Drucker)

CULTIVANDO ABÓBORA 1600

CULTIVANDO ABÓBORA

A família das Cucurbitáceas é uma das famílias mais importantes no domínio alimentício compreende 27 espécies conhecidas.

Deixe um comentário