Horta da Dane recebe prêmio ODS do Sesi Paraná

“Penso que não troquei, mas multipliquei. Agora faço psicologia com horta, resultando a chamada hortaterapia, deixando as pessoas mais felizes e realizadas, é isto que me satisfaz e me completa”

Publicado em

O que poderia parecer um simples hobby e começou há mais de quatro anos, num momento especial de muita dificuldade e, mesmo assim, hoje transformou a psicóloga em horticultora. Foi isto que aconteceu com Daniela Menezes, de Marechal Cândido Rondon (PR), que se afastou do divã para se aproximar das ferramentas que dão vida a horticultura. A nova atividade que agora nasceu, foi batizada de Horta da Dane, onde são produzidas hortaliças, ervas aromáticas e temperos. Atua entre Marechal Cândido Rondon e Cascavel (PR). O mais curioso: quando decidiu fazer a sua própria horta em casa, não sabia como e nem por onde começar. Foi aí que contou com a ajuda da avó, Dona Maria, que se transformou em porto seguro para o que estava por vir. O projeto deu tão certo que além de mudar de profissão de psicóloga para horticultora, ainda fez curso técnico em meio ambiente, essencialmente, para produzir um ‘casamento perfeito com a natureza’. Com isso, já começou a mentorar pessoas, famílias e escolas a terem as suas próprias hortas. 

Hoje, passados pouco mais de quatro anos, a Horta da Dane já instalou e atende quase trinta projetos de hortas individuais, abrangendo próximo de cem pessoas. Segundo a fundadora da Horta da Dane, Daniela Menezes, “o nosso diferencial é que oferecemos conteúdo, prática, consumo e comunidade. O que me interessa mais disto tudo é a comunidade, onde podemos interagir, trocando o que não temos ou que não produzimos com membros dessa comunidade. Por exemplo: se eu tenho espinafre e um dos meus coirmãos não tem, podemos trocar. E assim podemos fazer com todos os produtos que produzimos na comunidade, operacionalizada pela plataforma Horta da Dane. Com essa rede, criamos pessoas mais felizes e mais satisfeitas, ainda criamos um costume de hábitos mais saudáveis onde todos saem ganhando”. 

Quando perguntei para a Daniela por que trocou de profissão, eis a resposta: “Penso que não troquei, mas multipliquei. Agora faço psicologia com horta, resultando a chamada hortaterapia, deixando as pessoas mais felizes e realizadas, é isto que me satisfaz e me completa”. 

A proposta tem dado tão certo que entre outras homenagens que já recebeu, nos dias 4 e 5 de setembro, foi convidada a participar do Congresso Sesi 2019, para também receber o prêmio ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), onde participaram mais mil pessoas de todo o estado do Paraná.

 

Por JCD

Deixe um comentário