MELÃO: o do nordeste é o mais doce!

A água abundante no interior da fruta e seu sabor suave tornam o melão muito apreciado consumido fresco ou na forma de refresco.

Publicado em
MELÃO: o do nordeste é o mais doce!

    Originário do Oriente Médio, o melão (Cucumis melo L.) é um fruto suculento, no qual a cor e textura da casca, bem como seu sabor, variam de acordo com o cultivo.

  O clima do Nordeste brasileiro possui baixa umidade do ar e poucas chuvas, proporcionando a produção de frutos mais doces, com teor de açúcar elevado. O período mais adequado agronomicamente para o cultivo de melão é de agosto a novembro, quando se conseguem maiores produtividades, porém, neste mesmo período a comercialização do produto no mercado interno é feita mediante os menores preços.

    Em geral, nas regiões de clima frio, o plantio do melão é feito de outubro a fevereiro; nas de clima ameno, de agosto a março, e nas regiões de clima quente, durante o ano todo. Deve-se evitar, porém, as épocas de chuvas intensas. Nos estados do Rio Grande do Norte e Ceará, responsáveis por mais de 70% da área plantada de melão do País, a época de plantio vai de junho a dezembro, com maior concentração nos meses de agosto a outubro. 

    A Colheita geralmente se inicia com 70 a 80 dias após o plantio, quando o teor de açúcar está maior que 9° Brix. Os frutos estarão amarelos e uniformes. Não se deve colher frutos esverdeados nem muito amarelados, devido à distância aos centros consumidores. Logo após a colheita é providenciada a classificação dos frutos, que são transportados para a sombra, para evitar queimaduras causadas pelo sol.

    Os melões doces ou de sobremesa são:

>> Cucumis melo cantaloupensis - sãos os melões-cantalupos ou melões-cantaloupes, com frutos arredondados doces e aromáticos que apresentam polpa laranja e casca rugosa, com ou sem estrias, e cor externa variável. Inclui os melões com casca reticulada que anteriormente eram conhecidos como a variedade reticulatus.

>> Cucumis melo inodorus - são melões com frutos arredondados ou ovoides, doces e não-aromáticos, com casca grossa lisa ou rugosa, com cor externa e interna bastante variável. Inclui o melão-pele-de-sapo, os melões-valencianos e os melões-honeydew, entre outros.

   Além destes melões doces, há várias outras variedades botânicas de melão, como o chamado pepino-armênio (Cucumis melo flexuosus), que apesar do nome é realmente da espécie do melão, mas cujo fruto não é doce e é consumido quando ainda imaturo da mesma forma que o pepino.

   Frutos de outras variedades botânicas como as variedades chito e dudaim são usadas para conservas. A variedade agrestis é cultivada em algumas regiões da África por suas sementes, que são consumidas ou são usadas para a extração de óleo vegetal.


REFERÊNCIAS:

Como cultivar melão - preparo do solo, plantio, desbaste, irrigação, colheita e classificação. Disponível em: https://www.cpt.com.br/cursos-fruticultura-agricultura/artigos/ Sistema de Produção de Melão. Disponível em: http://www.cpatsa.embrapa.br:8080/sistema_producao/spmelao/plantio.html
Como plantar melão. Disponível em: https://hortas.info/como-plantar-melao
O cultivo e o mercado do melão. Disponível em: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/ 

Deixe um comentário