Ser honesto é o diferencial

Na pós-tecnologia, não podemos ainda prever o futuro, podemos criá-lo!

Publicado em
Ser honesto é o diferencial

Na pós-tecnologia, ser honesto é o diferencial

“É preocupante que apenas 2% da indústria nacional esteja preparada para a Revolução 4.0. assim como 76% não estavam preparados para a Revolução 3.0, que aconteceu na década de 1.970. É preciso construir o mundo, desafiando o status quo. Nenhuma ideia deve ser jogada fora. Nada aqui é futurismo e tudo acontece de forma acelerada. O Brasil precisa decidir o seu futuro, pois ocupa a 68ª posição mundial em tecnologia digital. A nossa burocracia faz com que as empresas nos abandonem. Existe pouca mão-de-obra na alta patente de Engenharia Robótica. A Embraer, por exemplo, fica para trás porque não domina essa tecnologia.

O que estamos vivendo é uma verdadeira mudança de era. As pessoas que aqui estão hoje estão fazendo um futuro fabuloso. É uma evolução silenciosa feita por milhares de pessoas espalhadas pelo mundo e as aqui presentes, os maiores atores da mudança e do futuro”.

São afirmações do professor e palestrante Gil Giardelli, que é fundador e estudioso de inovação e Economia Digital. Radical Innovation, Social Data, Beyond Innovation no Massachusetts Institute of Technology (MIT). Lecionou na ESPM, FIA-LABFIN/PROVAR, INEPAD-USP e como professor convidado na Stanford University e MIT. Colunista de inovação na Band News foi eleito o 4º mais inovador da indústria Digital.

As certeiras afirmações do primeiro parágrafo referem-se a 75ª Soea, realizada em Maceió, no final de agosto do ano passado, onde participou como palestrante. Já no segundo parágrafo temos afirmações proferidas no Menos 30 Fest, no Unibes Cultural, em São Paulo – Capital, em 10 de novembro do ano passado.

Para fechar com chave insubstituível, o professor palestrante arremata: “Chegamos à era da pós-tecnologia, em que vivemos a mais profunda crise de valores, e ser honesto é um diferencial – somente pessoas que investem em conhecimento conseguirão acompanhar as mudanças da sociedade”.

Se fizeram presentes ao evento, Tomas Matos (Diretor de Tecnologia), Jacó Diel (Diretor Comercial) da Fácil Alimentos que apresenta ao mercado uma solução voltada para o Agronegócio. Por consequencia beneficiará toda a cadeia alimentícia. 

 

Deixe um comentário