Tangerina

Tangerinas, bergamotas, mexericas... O que importa é que nesta época do ano, elas são presença certa nas fruteiras, e é só alguém começar a descascar uma que o aroma se espalha no ar! Mas afinal, qual a diferença entre elas?

Publicado em
Tangerina

A facilidade do descascamento e o aroma típico desta fruta são os maiores atrativos para o consumo.

O Brasil está entre os maiores produtores e de tangerina do mundo, e, segundo informações do Sebrae, menos de 1% é exportado - ou seja, consumimos tangerinas em altas quantidades e de diferentes formas. No país, "tangerina" é um termo que se refere a um grupo de frutos cítricos de características semelhantes. Fazem parte desse grupo bergamotas ou mexericas (mexerica é o nome utilizado no sudeste, enquanto bergamota é mais comum no Rio Grande do Sul e mimosa, no Paraná, são menores e mais ácidas e com a casca mais fina), a ponkan ou poncã (fácil de descascar e com gomos que se separam facilmente e um sabor mais doce) as tangerinas híbridas do grupo da murcote ou Murcott (derivado de um cruzamento entre tangerina e laranja, possui mais sementes e sabor mais doce, que se assemelha mais ao da laranja, sua casca é mais grudada à polpa, sendo mais difícil de descascar) e as satsumas (de origem japonesa, não têm semente, acidez e não produzem cheiro).

A tangerineira ocupa, provavelmente, a maior faixa de adaptação climática entre os citros. As plantas são igualmente tolerantes a altas e baixas temperaturas. A planta é vigorosa, de tamanho médio a grande, crescimento ereto, com poucos espinhos, folhagem densa, com folhas médias.

Os frutos são utilizados para consumo ao natural e para industrialização, de onde são obtidos diferentes produtos processados, como sucos, óleos essenciais, pectina e rações.

Os frutos da tangerineira (C. reticulata Blanco) são de tamanho médio, a casca é fina, firme e fácil de remover. A superfície é lisa, de cor laranja a vermelha, com nove a 13 gomos facilmente separáveis. A polpa é de cor laranja, sucosa e aromática e possui algumas sementes. Alguns citros podem atingir a maturação interna normal antes da mudança da cor da casca. A colheita é feita manualmente 6 a 13 meses a partir do florescimento.

A ‘Ponkan’, mais difundida no Brasil, possui, peso médio de 138g, casca de cor alaranjada forte, o suco corresponde a 43% do peso dos frutos. A cultivar apresenta maturação dos frutos de meia estação, de maio a julho.

A produtividade da variedade Ponkan, de maior interesse comercial no país, é muito boa e pode chegar a 250 quilos de frutos por planta. A planta tem tendência a produção alternada, ou seja, de produzir muito em um ano e pouco no seguinte.

A safra de tangerinas no Brasil se estende, normalmente, de março a setembro, com concentração nos meses de maio a agosto.

Frequentemente, os produtores enfrentam forte queda nos preços no pico da safra. Pesquisas em manejo e com novas variedades tentam aumentar o período de colheita da fruta, com vistas à antecipação para os primeiros meses do ano.

REFERÊNCIAS:
Conheça a diferença entre bergamota, tangerina e murcote. Disponível em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/saude/vida/
O cultivo e o mercado da tangerina. Disponível em: http://www.sebrae.com.br/
É mexerica ou tangerina? Disponível em: https://paladar.estadao.com.br/noticias/

Deixe um comentário